Segmento / Cadeira

"Mesmo que existisse apenas você no seu segmento, ainda assim, haveria a necessidade de promover o seu trabalho."

Artes Visuais

Segmento / Cadeira

CONSELHEIRO E SUPLENTE

01. Natalia Azevedo

02. Rosa Paranhos

Objetivo

Ajudar a consolidar, junto a todos os segmentos, a execução de políticas públicas para cultura em Petrópolis, a fim de fortalecer o município como um polo de arte, criação e pensamento. Desenvolver projetos, palestras, pesquisas, exposições, oficinas, residências artísticas, publicações, etc., que divulguem o trabalho dos artistas e coletivos locais, disseminem a cultura petropolitana e contribuam para a geração de emprego e formação de novos talentos e profissionais da área.

meta

– Acompanhar a restauração do Painel da Djanira – obra monumental de uma das principais artistas do modernismo brasileiro;

– Pleitear a retomada das galerias Aloísio Magalhães e Djanira à sua função original, que é de galeria de arte, garantindo que todas as galerias do CCRL estejam em pleno funcionamento;

– Pleitear o retorno da Plataforma de Arte Contemporânea, que já existiu no Museu Imperial por cerca de cinco anos;

– Estimular o estabelecimento, por parte do município, de cota mínima anual para aquisição de publicações sobre artes visuais, a fim de integrar o acervo de bibliotecas e espaços culturais de Petrópolis com uma seção de arte contemporânea;

– Definir política de incentivos a publicações de títulos, como livros, catálogos e periódicos, sobre as artes visuais de Petrópolis;

– Buscar apoios com outras secretarias para realização de projetos artísticos-educativos, estudando mecanismos compartilhados para o fomento de ações educativas em projetos expositivos;

– Ocupar galerias com novas exposições e/ou espaços expositivos não convencionais, como praças, pátios etc., estabelecendo novas relações entre obra x público x espaço;

Histórico

1953 I Exposição Nacional de Arte Abstrata – Organizada pelo Museu de Arte Moderna do Rio de Janeiro (MAM/RJ) e realizada no Hotel Quitandinha, em Petrópolis, Rio de Janeiro, em 20 de fevereiro de 1953, a 1ª Exposição de Arte Abstrata reúne artistas ligados às mais diversas tendências do abstracionismo no Brasil, do abstracionismo lírico aos adeptos da abstração geométrica, como Aluísio Carvão (1920-2001), Abraham Palatnik (1928), Antonio Bandeira (1922-1967), Fayga Ostrower (1920-2001), Ivan Serpa (1923-1973), Lygia Clark (1920-1988), Lygia Pape (1927-2004), entre outros. Local: Hotel Quitandinha.

1973 | Núcleo Experimental de Arte (NEART) – Criado por Katie Van Scherpenberg (Pintora, desenhista, gravadora, escultora e professora) junto com a poeta e compositora Geni Marcondes, em Petrópolis, RJ.

1987 | Petrópolis Urgente – Encontro de 36 importantes artistas da serra e do Rio: Ana Bella Geiger, Daniel Senise, Jorge Guinle Filho, Manfredo Souza Neto, Ronaldo Rego, Paulo Roberto Leal, Maurício Bentes, Vitor Arruda dentre muitos outros. Na coordenação do grito de socorro estão os artistas Ana Maria Lessa, Denise Campinho, Paulo Mendes Faria e Sara Malenchini . A proposta é radical : inverter posições, rever conceitos, quebrar dogmas.

2000 | O Século das Mulheres: algumas artistas – Entre as artistas participantes: Adriana Varejão, Ana Durães, Ana Maria Lessa, Anna Bella Geiger, Beatriz Milhazes, Fayga Ostrower, Katie van Scherpenberg, Leda Catunda, Lia do Rio, Márcia X, Monica Barki, Tomie Ohtake, Rosa Paranhos, Wilma Martins, SuzanaQueiroga, entre outras. Curadoria: Luiz Áquila. Realizado pelo Instituto de Cultura (RJ). Local: Casa de Petrópolis (Casa da Ipiranga)

2003-2008 | Programa de Artes Visuais no Museu Imperial – Entre os artistas participantes: Paulo Bruscky, Waltercio Caldas, Wladimir Dias-Pino, Abraham Palatnik, Aluísio Carvão, Lygia Clark, Ivan Serpa, entre outros. Coordenação: Luiz Carlos Del Castillo. Local: Museu Imperial.

2005 | Circuito Artes Plásticas – Programa de visitação a diversos ateliês de artistas realizado durante o Festival de Inverno do SESC. Artistas participantes: Aline Castella, Ana Maria Lessa, Emídio Montenegro, Monica Barki, Paulo Mendes Faria, Sonia Xavier, entre outros.

2005-2016 | Arte Garagem – Projeto com início em 2005, por Rosa Paranhos, Claudio Partes e Ana Lucia Sigaud, que além de exposição de arte contemporânea conta com mesa redonda e oficinas. Entre os principais diferenciais destacam-se o uso de espaços expositivo não convencionais, a itinerância do projeto a cada edição, a integração de artistas consolidados com novos artistas. O projeto realizou de forma ininterrupta 10 edições. Participantes das mesas: Franz Manata, Luiz Áquila, Sonia Del Castillo, Marcelo Lago, Lygia Dabul, entre outros. Entre os artistas participantes: Raimundo Rodriguez, Pedro Varela, Marcio Zardo, Cleantho Viana.

2005-2019 | A Arte Sobe e Desce a Serra – Exposição com artistas / ex-alunos da EBA. Artistas participantes: Carolina Ponte, Pedro Vizzini, Natália Kochem, Thiago Rocha Pitta entre outros. Local: Centro de Cultura Raul de Leoni.

2008 | Museu como Lugar – Centro das Artes Visuais / Funarte e o Museu Imperial / IPHAN. Exposição emblemática por integrar a arte contemporânea e o acervo em exposição do Museu Imperial. Artistas participantes: Chang Chi Chai, Malu Fatorelli, Livia Flores, Paulo Vivacqua entre outros. Local: Museu Imperial.

2008 | Exposição de Artes Visuais da Mostra Minimalista – Primeira mostra independente a produzir um catálogo impresso da exposição. As exposições da Mostra tiveram 3 edições. Local: Centro de Cultura Raul de Leoni. Realização: Covil Imaginário.

2008 | Salão de Artes Plásticas de Petrópolis – Criado pelo Segmento de Artes Plásticas junto com o Conselho Municipal de Cultura. Comissão de seleção: Franz Manatta, Lia do Rio, Luiz Ernesto. Local: Centro de Cultura Raul de Leoni.

2012 | “da Rua” Mostra Coletiva de Street Art – Primeira exposição coletiva de graffiti e arte urbana realizada em Petrópolis reunindo ‘grafiteiros’ de diversos estados, entre eles: Alma, Bobi, Clarissa Pivetta, Fins, Kajaman, Ment, entre outros. Local: Centro Cultural Fase-FMP.

2014-2019 | Profissão Artista – Projeto âncora do Segmento de Artes Visuais, com 4 edições já realizadas, selecionado pelo Edital de Cultura do IMCE de modo a promover e dar visibilidade à produção dos artistas petropolitanos para o público local e visitantes. Artistas participantes: Bia Penna, Cipriano, Daniela Vitta, Dennis Cross, Isabela Bentes, entre outros. Local: Centro de Cultura Raul de Leoni.

2018 | Migração – A mostra expõe 12 trabalhos produzidos por Luiz Áquila, durante a Ditadura Militar, feitos com régua, compasso, guache preto e tira-linhas sobre papel Kraft. Texto: Vanda Klabin. Local: Casa Stefan Zweig.

2018 | O Feminino Gabinete de Curiosidades – Realização de uma mostra artística coletiva, com artistas mulheres, atuando na curadoria, mesa redonda, visita guiada e oficinas. A ideia principal do evento é produzir e compartilhar conhecimentos sobre os processos de criação e circulação da arte, a partir de vozes femininas atuantes no circuito artístico. Curadoria: Rosa Damasceno Paranhos. Local: Palácio Rio Negro.

2019 | Quero Meu Corpo de Volta – A arte atuando como espaço de (des)construção de identidades, o corpo como estranho de si mesmo. O foco é a socialização como construção da cidadania, a democratização do acesso à cultura e a propagação da arte. Curadoria: Rosa Damasceno Paranhos. Texto: Marisa Florido César. Local: Palácio Rio Negro.

2019 | Esse Nosso Território Naïf – Exposição que apresenta um recorte inédito do acervo do Museu Internacional de Arte Naïf, feito pela curadora e museóloga Jacqueline Finkelstein, com temáticas ligadas ao reconhecimento e valorização dos múltiplos significados do território, a partir do trabalho de artistas como Aparecida Azedo, Waldomiro de Deus, Beth Queiroz, Magda Mittarakis, Luiza Caetano, Odoteres Ricardo de Ozias, dentre outros. Local: Sesc Quitandinha.

2019 | Serra Graffiti – A partir de técnicas de pintura em graffiti, quatro importantes artistas urbanos do cenário petropolitano, Doug, Jhorran Sant, Zaz e Karlin, se reúnem para exposição coletiva de obras inéditas e com diferentes temáticas, no Salão Mauá. A exposição pretende fortalecer e divulgar a cena do graffiti em Petrópolis, promovendo o compartilhamento de ideias e experiências entre os artistas participantes e o grande público, durante os dez dias em que a mostra fica em cartaz. Local: Sesc Quitandinha.

2019 | Diálogos Miguel Rio Branco e Isidora Gajic – Habaneras – A mostra apresenta um conjunto harmônico entre fotografias, vídeos, e instalações dos artistas Miguel Rio Branco e Isidora Gajic, remetendo às concepções poéticas e filosóficas que ambos tiveram em Cuba nos anos de 1994 e 2016. Local: Sesc Quitandinha.

2019 | Centenário de Lygia Clark no Vale das Videiras – Exposição de réplicas de obras e atividades educativas em torno da pintora e escultora que desestabilizou os cânones da representação estética modernista, ao lado de Hélio Oiticica. Local: Fazenda Cachoeira.

ESPAÇOS EXPOSITIVOS DESTACADOS – Sesc Petrópolis (Quitandinha), Centro de Cultura Raul de Leoni, Centro de Cultura Fase-FMP, Picola Arena (Rocio), Galeria Estação (Itaipava), Galeria Peter Brian Medawar (Parque Municipal Itaipava), Palácio Rio Negro, Estação Cultural de Nogueira, Sede e Galeria SOPEF (fotografia), Museu Imperial, Palácio Itaboraí (Fio Cruz), Casa Stefan Sweig, Centro Alceu Amoroso Lima (Mosela), Casa da Princesa Isabel, Galeria A2+, Mul.ti.plo (Vale das Videiras), Centro cultural da Cervejaria Bohemia.

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter