Busca e Pesquisa

"A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro."

ASemola - aka 8Dot

Nome Artístico / Nome Fantasia

Coletivo / Grupo -

Produtor(a) Cultural

Sobre

ProVinil é um coletivo cultural e criativo de âmbito nacional constituído em 26 de outubro de 2002, no intuito de reduzir a alta tributação do disco de vinil importado, material de trabalho e pesquisa para muitos artistas, produtores musicais e DJs. Inicialmente formado por representantes da sociedade civil, djs, pesquisadores, empresários, radialistas, musicistas, músicos e artistas de vários setores, além de representantes de todas as cenas. Representando parte relevante da significativa da cultura do vinil e da música contemporânea / eletrônica, cadeia da indústria do entretenimento, clubs, bares e restaurantes, o coletivo e formado por Djs, Mcs, bboys, artistas plásticos, designers, promoters, performers e uma enorme cadeia envolvida no processo. Como ações, protagonizou espaços e eventos como as edições do Skol Beats Sp (2000-2008), colaborou na reinserção social de jovens egressos da antiga FEBEM; fez campanhas de obtenção de doações em vinil; flash mob (2004), formação da discoteca mesa de debates no BMC – Brasilian Music Conference (2005) com discussão tributaria acerca do assunto (Favor ver apresentação do coletivo no link abaixo). A Excelência artística do projeto proposto e seu nível cultural, está garantida pelo portfólio dos envolvidos. A curadoria artística de Adriana Semola aka 8Dot, artista desde 1984 (sated), é sinônimo de ineditismo e acuidade artística. A Advogada, também inovadora sócio cultural e artesã musical, tem, no seu portfolio, experiência multidisciplinar como artista e designer inclusivo, em produção cultural, moda, artes plásticas, musica. Previamente Parecerista do Ministério da Cultura na área de Musica Eletrônica – cultura urbana (além de moda e moda de interesse cultura de design). Adriana, também conhecida na ´cena´ eletrônica como Dot, promoveu diversos projetos de A&R, produção cultural, incentivos, editais e de arte educação (portfolio anexo), além de musiscita, dj e mc, garantindo a expectativa da comprovada excelência. Garantindo a competência e diversidade cultural, serão convidados a dar depoimentos para o MiniDoc, artistas e criativos já participantes da Mostra , além de parceiros de longa data do Coletivo; como expectativa, papo com os criativos e artistas Cecilia Miglorancia (radialista), Adriana Semola (advogada e inovadora sociocultural), VJ Nay, Claudio Partes (artista Plástico), Aline Castella (cineasta), Kildary Campos e Kito Campos (bailarino e performer), Turbo Som (equipe ), dentre outros

Experiência

Na industria da música, o long play caracteriza o trabalho do Dj. Lado A e B estão relacionados aos discos de vinil. No lado A, as canções que virariam hits; o B-side, era composto por canções diferenciadas, experimentais, alternativas. Igualmente interessante: os artistas e bandas aproveitavam o fato de que as pessoas precisavam parar e mudar o disco de lado para potencializar a quebra de fluxo e entregar leituras diferenciadas de seu próprio trabalho. Recente incremento e paixão pelo vinil tem propiciado ainda mais a valorização da mídia em seu aspecto saudosista, retro e vanguardista ao mesmo tempo. Após período de incubação e de apropriação do tempo, do momento de pausa, de respiro, para viver sentir e se entregar leituras diferenciadas de movimentos de novas comunidades, o Coletivo Provinil ampliou seu leque principal de atuação (inicialmente em prol das mídias analógicas em vias de extinção, de manter a cultura do vinil viva e também inclusão de jovens). Com base na qualidade sonora, nom trabalho que há 20 anos construimos e na especificidade e potencialidade do publico amante do vinil (que a cada dia passa a ser mais objeto de desejo), O Coletivo realiza realiza a curadoria, propõe eventos voltados ao publco alvo, além de atividades que gerarão uma experiência inesquecível aos presentes; set de filmagem, cadastros dos participantes, live performances e um set construído coletivamente garantirá a interatividade necessária. Musicalmente, apresentar, através de live sets / PA e audições um repertorio contemporâneo de qualidade, com ênfase na fusão de ritmos e gêneros e suas repaginações locais. Contrastes contarão historias e paisagens sonoras que conceituarão as culturas eletrônica, do hip hop, dub, do sambarock, e todos aqueles estilos que tem, em sua base midiática, o vinil. Abraçara causas inclusivas, “lado b “ da sociedade, sendo estas assim consideradas como causas alternativas, não comerciais, que representem a segunda face de algo, ä diversidade, à espontaneidade, ao lado oposto, ao lado bom. Desde Janeiro, 2016 vem fomentando ingresso de novos parceiros e apoiadores, promovendo diversas ações de democratização da cultura, formação de platéia e comprometimento social. As principais, trazidas por um de seus formadores para Petrópolis, vem no formato de Audições Analógicas,, Exposições Interativas e outros. A proposta do coletivo, é formatar eventos inovadores do SpAço, seguindo modelos de sucesso e mundialmente reconhecidos. AfterHours (festa depois da festa), Day Party (festas diurnas). O Bailinho é Lá em Casa (busca reviver a atmosfera dos bailinhos de garagem tão comum nos anos 70). Os anos 80 merecem destaque e deixam sua herança na festa 88´s. TerraZZa garantira lindos fim-de-tarde de verão, com lounge e etcnico grooves. Propostas inclusivas priorizarão deficientes auditivos e visuais. As crianças não são esquecidas (Per Bambini) nem a Terceira Idade (Pra Ferver). Durante o Carnaval, a proposta e alinhavar com outros generos e bombar a cidade com ritmos excluídos na temporada de carnaval (O Lado B Do Carnaval Imperial). Ainda aberto para propostas de mpb, rock e outros estilos alternativos. Em agosto, 2016, foi realizado a Primeira edição do Arraiá do Imperador , visando sensibilizar e envolver a comunidade local, com representação, em formas culturais, de toda história imperial, através de oficinas, apresentações, barracas temáticas e Audições Análgicas de musicas tradicionais e típicas. O #rastapéeforró foi pilotado pelos DJS do coletivo na que levantaram a poeira; participação DJ Boy, Dot e Uel e alunos inspirados. A I Mostra de Arte, Música e Interatividade Germano-Petropolitana Willkomme: Kraftwerk – 2016, Ingressou no lado b das comemorações da Colonização Alemã de Petrópolis, realizando uma programação inovadora contemporânea de referencia, tendo como base o conjunto da obra e a estética trazida pelos alemães da Banda Kraftwerk, criada em 1970. A Mostra de construção coletiva, inaugurada no Dia do Colono Alemão, rendeu 30 dias de atividades e quase 300 visitantes, além de artistas, artesãos, musicistas, poetas, djs, performers, designers, pedagogos, atores sociais e culturais trouxeram seus conceitos, idéias e reflexões a respeito dos 171 anos de colonização alemã em Petrópolis. Palavras positivas e de apoio vieram do DJ e empresário Fernando Moreno, do produtor e Dj Thiel Pellegrini (SP) , da jornalista, DJ e empresaria Claudia Assef (do site referencia musicnonstop) e do DJ Boy e UL. Sets especiais por eles produzidos fizeram parte da trilha sonora da Mostra. As atividades mostraram linguagens e inovações apresentadas pelos povo germânico, geraram infinitas possibilidades de inspiração, intercâmbio, além de formação de platéia. Um dos resultados mais inusitados, surgido a partir de conscientização ambiental de jovens da comunidade em vivencias artesanais, foi a concepção de um robô, que hoje armazena pilhas e baterias de celular usadas para posterior descarte correto. Batizado de FrauDinha, virou o mascote da Mostra e do Spazo. Instalações visuais, imagéticas, gráficas e artísticas complementaram leitura da linguagem contemporânea- pop que Kraftwerk deu a toda uma geração. Participação de artistas plásticos petropolitanos, com destaque para Kildare Campos e Tony Thiago e o paulistano como Vandi Em 2017, Mais de 300 itens de acervo do coletivo Provinil: objetos, obras de arte, instalações… fora, demonstrados na segunda edição da mostra. Obras: Segmento Artes Plásticas do Conselho de Cultura, AudioVisual , Moda, MultiMidia. Coletivos: Cine 360, Arte Madeira, ProVinil, Stillo, discutindo moda, design, artes, musica, plástica. Diálogo … Bauhaus, Scorpions, Africa Bambaata, nascimento da cena underground no Brasil. sustentabilidade, meio ambiente, arte e cultura. Importantes Participações: Aline Castela, Claudio Partes, Guga Casari, Toni Thiago, Kildary Campos, 8:Dot Em 2018: Nesta edição da Mostra, o Coletivo foi convidado para apresentar suas obras na exposição Novos Olhares, com curadoria de Claudio Partes. Adicionalmente, durante toda a Bauernfest as demais obras foram mantidas no Spazo @ Alto da Serra, com audições sonoras germânicas em vinil, apresentação do acervo, trazendo quase 400 pessoas para conhecer a cultura germânica contemporânea e artes integradas. Adicionalmente, durante toda a Bauernfest as demais obras foram mantidas no Spazo @ Alto da Serra, com audições sonoras germânicas em vinil, apresentação do acervo, trazendo quase 400 pessoas para conhecer a cultura germânica contemporânea e artes integradas. Em 2019, Como único representante da arte urbana contemporânea na Semana de Língua Alemã, o Coletivo atendeu ao convite. De abril à junho (Baurnfest) foi mantida a exposição, com novos diálogos e convidados. Pontos altos: audição dos sets de Gregor Schwellenbach – BOILER ROOM, DJ Carsten John, Scorpions, Africa Bambaata, dentre outros fundamentos da musica mundial moderna. Todos deram as boas vindas a Semana da Língua Alemã em Petrópolis. Outra ação foi o registro audiovisual dos eventos de Petrópolis ligados a colonização germânica para divulgação e arquivo. No intuito de valorizar a região, o coletivo buscará enriquecer a região ao protagonizar o diálogo com um publico formador de opinião, integrado com artes contemporâneas, consciente e preocupado com questões socioambientais, interessado em formar uma rede do bem e formar platéias. Um publico novidadeiro por excelência, abarcado por artistas, artesãos, atores sociais, designers, empresários, empreendedores, estudantes, jornalistas, produtores culturais, profissionais liberais, turistas, atores sociais, empreendedores. Jovem de espírito, que hoje representa mais de um terço da população economicamente ativa. Interessados em fazer parte de uma rede do bem. Estas são mas propostas do coletivo visando a sustentabilidade do coletivo, dos projetos e do SpAzo. Ao final da temporada, estima-se que mais de 100mil pessoas terão sido diretamente impactadas; indiretamente um sem numero de publico, tendo em vista parcerias com diversos veículos (sites, jornais, revistas, TV). Além disso, estima-se que parcela dos 50mil portadores de necessidades especiais petropolitanos terão interesse em freqüentar o espaço, alem de 1,5 % da população da terceira idade. https://200.149.208.132/pmp/index.php/imprensa/noticias/itemlist/date/procon.html?start=11600 http://noticia-comunicacaolivre.blogspot.com/2013/07/

Endereço (Cidade, Bairro, Rua e Cep):

Petrópolis

- Alto da Serra -

Alfredo Batista, 01 -

_____-___

E-mail

xpiral@uol.com.br

Tel. Celular

(24) 9-8852-9217

Tel. Fixo

(24) 2243-3250

Comprovação Cultural

Redes Sociais

Compartilhe

Compartilhe com seus amigos, familiares e conhecidos esse perfil e ajude mais ainda a divulgar o trabalho desse profissional da cultura!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

MAIS PROFISSIONAIS

Comunicação Livre

Pós Graduanda em Gestão de Pessoas pela Unicesumar, Pós Graduada em MKT e Bacharel em C...

Leia Mais...

GANEM

Sou produtora cultural, especializada em gestão cultural e pós graduada em direito cult...

Leia Mais...

CAFE PRA 4

Companhia de teatro petropolitana. Com diversos trabalhos no ano de 2019, com foco em t...

Leia Mais...