Busca e Pesquisa

"A imaginação é mais importante que a ciência, porque a ciência é limitada, ao passo que a imaginação abrange o mundo inteiro."

Cia Plúmbea

Nome Artístico / Nome Fantasia

Coletivo / Grupo -

Ator/Atriz

Sobre

A Cia Plúmbea foi fundada no Rio de Janeiro em 2013, e seu objetivo é uma pesquisa técnica e ética do ofício de atuar. Tem como metodologia dramatúrgica o princípio de autoria colaborativa, a partir de um intenso treinamento com os atores e atrizes. Atualmente em Petrópolis-RJ, o interesse do grupo é difundir suas pesquisas e metodologia por meio de espetáculos, oficinas, demonstrações técnicas, intercâmbios, trocas culturais, reflexões teóricas e projetos itinerantes.

Experiência

Ofélia – 2010 Texto e Direção: Ronaldo Ventura Atuação: Ana Cecília Reis Sinopse: Apresenta a trajetória da personagem Ofélia, que na obra Hamlet de William Shakespeare faz aparições periódicas, curtas e fundamentais. A adaptação acompanha esta personagem nos momentos em que ela não aparece na dramaturgia original e a contextualiza no mundo atual.. Histórico: O espetáculo abriu a X Mostra Minimalista de Petrópolis – RJ e cumpriu apresentações no Teatro Lauro Gomes, em São Bernardo do Campo, no X Festival de Tupã – SP, recebendo indicações como Melhor Atriz e Melhor Trilha Sonora e o prêmio especial do júri pela pesquisa do trabalho do ator, e no VIII Festival Nacional de Duque de Caxias – RJ. A Arte de Enterrar seus Mortos – 2011 Texto e Direção: Ronaldo Ventura Atuação: Ana Cecilia Reis Sinopse: Uma mulher grita. Com o que resta de suas forças, joga um punhado de terra sobre o corpo morto de seu irmão. E assim, se faz uma criminosa. A história de Antígona, uma princesa banida, que retorna a sua terra natal para cumprir os rituais fúnebres de seu irmão. Mas sua manifestação de amor fraterno a torna uma fora-da-lei, e como tal, será julgada. Histórico: O espetáculo cumpriu temporada no Parque das Ruínas, Rio de Janeiro – RJ. Cumpriu apresentação na XII Mostra Minimalista de Petrópolis, na Universidade Federal do Estado do Rio de Janeiro (Unirio), no Centro Livre de Artes em São Bernardo do Campo – SP, no espaço Sobrado Boêmia – RJ, no Festival de Teatro Integrado da Unirio (FITU), na Mostra Cultural Na Lona em Hortolândia-SP, tendo recebido o prêmio de 3º melhor espetáculo, de acordo com a pontuação do júri, no Museu Nacional Correios em Brasília – DF, no FESTFLUM – Festival de Monólogos – RJ, Temporada no Teatro Armando Gonzaga – RJ, Festival Nacional de Barbacena – MG (Prêmio de Melhor Figurino e indicação de melhor atriz), Mostra Santo de Casa em São Bernardo do Campo -SP, Mini Mostra de Solos de Itaguaí – RJ, Apresentação no Teatro Garcia de Resende em Évora – Portugal. Rayuela -2014 Texto original: Julio Cortázar Texto adaptado: Ana Cecilia Reis Direção: Ana Cecilia Reis Sinopse: “Encontraria a Maga?” – essa é a pergunta que inicia o jogo. E tal como o jogo da amarelinha evocado (Rayuela, em espanhol), onde a pedra é lançada em cada casa, a cada momento há possibilidades múltiplas capazes de fazer o jogo prosseguir, paralisar ou recomeçar. O espetáculo “Rayuela” busca mostrar de forma lírica e simbólica, essa busca pelo outro, essa busca pelo céu; dois personagens presos em sua solidão, mas ligados pelo desejo, pelo sadismo e pela saudade. Histórico: O espetáculo estreou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio) e se apresentou no 12o Festival de Esquetes de Cabo Frio, no 2o Festival de Esquetes da ETET Martins Pena – RJ, onde recebeu o prêmio de Melhor Trabalho Corporal e indicação para o ator Paulo Barbeto como melhor ator coadjuvante, no Festival Atos (Campina Grande –PB), Festival Satyrianas (São Paulo-SP), Festival de Esquetes de São Gonçalo onde recebeu o prêmio de melhor sonorização e indicações para melhor esquete e melhor ator e FREE – Festival Regional de Esquetes (Macaé-RJ). A diretora Ana Cecilia Reis recebeu menção honrosa na 13a Jornada de Iniciação Científica ao apresentar o processo de elaboração do projeto. Terrabatida: Reminiscência de Canudos -2016 Texto: Ana Cecilia Reis e Paulo Barbeto Direção: Ana Cecilia Reis Sinopse:Terrabatida – Reminiscência de Canudos é um espetáculo que parte da pesquisa das xilogravuras do artista plástico Adir Botelho para compor quadros imagéticos acerca da Guerra de Canudos. Durante o processo de pesquisa, foi percebido que atualmente há outra guerra se travando: nos morros e favelas com os quais a geografia urbana nos permite topar a cada virada de esquina, a cada cruzamento atravessado. Que similaridades e semelhanças podem (re) unir o genocídio de Canudos no nossos panorama político de desigualdade social? Histórico: O espetáculo estreou na Universidade Federal do Rio de Janeiro (Unirio), cumpriu temporada no Teatro Glauce Rocha (RJ) de 18 a 29 de maio de 2016 e participou do Festival Nacional de Teatro de Barbacena (MG) onde recebeu o prêmio de Melhor Direção e Melhor Ator, e indicações como Melhor Espetáculo, Melhor Atriz e Melhor Cenário. Dois Perdidos numa Noite Suja -2017 Texto: Plínio Marcos Direção: Ana Cecilia Reis Sinopse: O espetáculo “Dois Perdidos numa Noite Suja”, de Plínio Marcos, apresenta o dia a dia de Paco e Tonho, amigos que dividem um quarto numa hospedaria barata e, durante o dia, trabalham como de carregadores em um mercado. Todas as cenas se passam no quarto durante as noites. As personagens discutem sobre suas vidas, trabalho e perspectivas, mantendo uma relação conflituosa. O tema da marginalidade permeia todo o texto. Nesta adaptação, são exploradas vertentes das danças populares, lutas e acrobacias intensificando os conflitos presentes na obra. Histórico: O espetáculo cumpriu temporada no Teatro Laura Alvim (RJ) através do edital de ocupação da Funarj. Diário do Último Ato -2019 Texto e Direção: Ronaldo Ventura Sinopse: Florbela Espanca foi uma poeta. Portuguesa. Singular. E suicida. Deixou para trás alguns livros inacabados, alguns amores destruídos, e um diário enigmático de seu último ano de vida. O espetáculo Diário do Último Ato não busca defini-la, pois essa é uma tarefa que nem ela foi capaz de cumprir, mas antes de tudo, revelá-la, em um encontro íntimo, tendo o público como testemunha. Histórico: Projeto contemplado pela Bolsa Jovens Criadores 2018 do Centro Nacional de Cultura de Portugal. Teve sua estreia na Casa de Claudio de Souza em Petrópolis – RJ (abr. 2019), cumpriu apresentação na Mostra de Teatro de Petrópolis (set. 2019), no Real Gabinete de Leitura Português do Rio de Janeiro (nov. 2019) e esteve em cartaz no Centro Cultural Municipal Parque das Ruínas (jan. fev. 2020). Em 2020 foi indicado ao prêmio Maestro Guerra-Peixe da cidade de Petrópolis-RJ na categoria Teatro.

Endereço (Cidade, Bairro, Rua e Cep):

Petrópolis

- Alto da Serra -

Teresa, 1900 -

25638-900

E-mail

ciaplumbea@gmail.com

Tel. Celular

(24) 9-8818-1070

Tel. Fixo

(__) ____-____

Comprovação Cultural

Redes Sociais

Compartilhe

Compartilhe com seus amigos, familiares e conhecidos esse perfil e ajude mais ainda a divulgar o trabalho desse profissional da cultura!
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

MAIS PROFISSIONAIS

Andressa Hazboun

Sou Natural do Rio Grande do Norte, Natal, meu primeiro trabalho profissional foi em 20...

Leia Mais...

RODOLFO MEDEIROS

Leia Mais...

Coletivo Teatral Komos

O Coletivo Teatral Komos surge em 2005 com a intenção de fomentar e propagar o Teatro

Leia Mais...