Artigos e Notícias

"Um escritor chega à velhice quando suspeita que o artigo que está a escrever já tinha sido escrito por ele no passado."

CENTRO DE CULTURA PEDE SOCORRO

Publicado em: 09/10/2020

Por: Fórum Popular de Cultura

No último dia 29 de março foi publicada no Diário Oficial de Petrópolis uma resolução do Conselho Municipal de Cultura cobrando a Prefeitura de realizar obras emergenciais no Centro de Cultura Raul de Leoni. O local está sofrendo avarias por conta de vazamentos no telhado, que permitem que a água da chuva danifique madeiras, carpetes e estruturas. Esta situação foi denunciada em agosto do ano passado, com cobranças contínuas desde então, e no entanto, o problema ainda persiste sem solução.

A construção geométrica a e envidraçada, símbolo do concretismo na arquitetura, ancorada no seio do centro histórico, guarda preciosidades que a maioria dos petropolitanos provavelmente não conhece. O seu interior abriga a terceira maior biblioteca do Estado do Rio de Janeiro, a Biblioteca Municipal Central Gabriela Mistral, com 140 mil exemplares, incluindo a Coleção de Obras Raras, e entre elas, os livros que pertenceram ao escritor Stefan Zweig, com suas marcações manuscritas. O Arquivo Histórico Municipal contém mais de 900 mil documentos como Decretos, Leis, Documentos da Administração, Finanças, Obras Públicas, Contabilidade, Cartorial, acervos privados, periódicos jornalísticos, uma vasta documentação de grande valor histórico e cultural para nossa cidade.

Além disso, temos o Teatro Afonso Arinos, a Sala de Música Guiomar Novaes, o Cinema Humberto Mauro, a Sala de cursos Sylvia Orthof e quatro salas de exposição, Galeria Djanira, Galeria Van Dijk, Galeria Aloysio Magalhães e Espaço Alternativo. Trata-se do melhor e mais completo equipamento cultural da cidade e um dos melhores do estado. Como então é possível que o atual governo ainda não tenha tomado nenhuma atitude para preservar o patrimônio público? É esta pergunta que fazem os conselheiros de cultura a cada reunião mensal. Na reunião de novembro do ano passado, a resolução cobrando a prefeitura da realização de obras emergenciais foi aprovada por unanimidade, mas a sua publicação no Diário Oficial do município só saiu agora, quase 5 meses depois.

A maior parte das salas está atualmente inutilizável ou com utilização parcial e precária. A sala de cinema está fechada há meses pois a inundação gerou mofo que se espalhou pelo carpete que forra chão e paredes. Nem os funcionários conseguem permanecer lá dentro. Provavelmente o carpete terá que ser inteiramente trocado, para prejuízo do contribuinte e por total falta de responsabilidade do antigo gestor de cultura, que poderá ser condenado em processo de improbidade administrativa por dano ao patrimônio. A Sala Guiomar Novaes está com um rombo enorme no teto que permite que, a cada chuva, o chão de madeira de lei fique encharcado, protegido somente pelos diversos baldes espalhados pela sala. Petrópolis não merecia passar por isso. Após a publicação no Diário Oficial e a posterior repercussão na imprensa local, rogamos para que alguma mudança venha a acontecer. Mas para isso, precisamos cobrar as autoridades até que a obra realmente seja realizada. Um patrimônio fundamental da nossa cidade está se deteriorando. Não podemos perder o que já temos. Prefeito, Defesa Civil, Secretaria de Obras, COMDEP, IMCE, salvem o Centro de Cultura!

Compartilhe

Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter

MAIS ARTIGOS

Prefeitura abre nesta quarta-feira as inscrições para o inciso III da Lei Aldir Blanc

Município divulgou também informações sobre a seleção de projetos culturais financi...

Leia Mais...

PLATAFORMA ELEITORAL DA CULTURA DE PETRÓPOLIS 2020

Pontos com destaque:

  1. Órgão gestor da Cultura
    1.1 Recriação da Fun...

Leia Mais...

Revolução cultural nos bairros de Petrópolis

Algo de novo acontece na periferia de Petrópolis. No sábado passado foi no Alto Ind...

Leia Mais...